quarta-feira, 8 de abril de 2020

VEM SENHOR JESUS CEAR A PÁSCOA CONOSCO!


"O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele. Contudo, ai daquele que o trair." 

 Naquele tempo, 

14 um dos doze discípulos, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os sumos sacerdotes 

15 e disse: “Que me dareis se vos entregar Jesus?” Combinaram, então, trinta moedas de prata. 

16 E daí em diante, Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus. 

17 No primeiro dia da festa dos Ázimos, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?” 

18 Jesus respondeu: “Ide à cidade, procurai certo homem e dizei-lhe: ‘O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa, junto com meus discípulos’”. 

19 Os discípulos fizeram como Jesus mandou e prepararam a Páscoa. 

20 Ao cair da tarde, Jesus pôs-se à mesa com os doze discípulos. 

21 Enquanto comiam, Jesus disse: “Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair”. 

22 Eles ficaram muito tristes e, um por um, começaram a lhe perguntar: “Senhor, será que sou eu?” 

23 Jesus respondeu: “Quem vai me trair é aquele que comigo põe a mão no prato. 

24 O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele. Contudo, ai daquele que trair o Filho do Homem! Seria melhor que nunca tivesse nascido!” 

25 Então Judas, o traidor, perguntou: “Mestre, serei eu?” Jesus lhe respondeu: “Tu o dizes”. 

— Palavra da Salvação.

terça-feira, 7 de abril de 2020

O TRAIDOR É MANIFESTO


"Um de vós me entregará...O galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes." 

Naquele tempo, estando à mesa com seus discípulos, 

21 Jesus ficou profundamente comovido e testemunhou: “Em verdade, em verdade vos digo, um de vós me entregará”. 

22 Desconcertados, os discípulos olhavam uns para os outros, pois não sabiam de quem Jesus estava falando. 

23 Um deles, a quem Jesus amava, estava recostado ao lado de Jesus. 

24 Simão Pedro fez-lhe um sinal para que ele procurasse saber de quem Jesus estava falando. 

25 Então, o discípulo, reclinando-se sobre o peito de Jesus, perguntou-lhe: “Senhor, quem é?” 

26 Jesus respondeu: “É aquele a quem eu der o pedaço de pão passado no molho”. Então Jesus molhou um pedaço de pão e deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes. 

27 Depois do pedaço de pão, Satanás entrou em Judas. Então Jesus lhe disse: “O que tens a fazer, executa-o depressa”. 

28 Nenhum dos presentes compreendeu por que Jesus lhe disse isso. 

29 Como Judas guardava a bolsa, alguns pensavam que Jesus lhe queria dizer: ‘Compra o que precisamos para a festa’, ou que desse alguma coisa aos pobres. 

30 Depois de receber o pedaço de pão, Judas saiu imediatamente. Era noite. 

31 Depois que Judas saiu, disse Jesus: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. 

32 Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo. 

33 Filhinhos, por pouco tempo estou ainda convosco. Vós me procurareis, e agora vos digo, como eu disse também aos judeus: ‘Para onde eu vou, vós não podeis ir’”. 

36 Simão Pedro perguntou: “Senhor, para onde vais?” Jesus respondeu-lhe: “Para onde eu vou, tu não me podes seguir agora, mas seguirás mais tarde”. 

37 Pedro disse: “Senhor, por que não posso seguir-te agora? Eu darei a minha vida por ti!” 

38 Respondeu Jesus: “Darás a tua vida por mim? Em verdade, em verdade te digo: o galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes”. 

— Palavra da Salvação.

segunda-feira, 6 de abril de 2020

MORTE, PÁSCOA, PASSAGEM PARA A VIDA ETERNA


"Deixa-a; ela fez isto em vista do dia de minha sepultura." 

1 Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi a Betânia, onde morava Lázaro, que ele havia ressuscitado dos mortos. 

2 Ali ofereceram a Jesus um jantar; Marta servia e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele. 

3 Maria, tomando quase meio litro de perfume de nardo puro e muito caro, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. A casa inteira ficou cheia do perfume do bálsamo. 

4 Então, falou Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de entregar: 

5 “Por que não se vendeu este perfume por trezentas moedas de prata, para dá-las aos pobres?” 

6 Judas falou assim, não porque se preocupasse com os pobres, mas porque era ladrão; ele tomava conta da bolsa comum e roubava o que se depositava nela. 

7 Jesus, porém, disse: “Deixa-a; ela fez isto em vista do dia da minha sepultura. 

8 Pobres, sempre os tereis convosco, enquanto a mim, nem sempre me tereis”. 

9 Muitos judeus, tendo sabido que Jesus estava em Betânia, foram para lá, não só por causa de Jesus, mas também para verem Lázaro, que Jesus ressuscitara dos mortos. 

10 Então, os sumos sacerdotes decidiram matar também Lázaro, 

11 porque por causa dele, muitos deixavam os judeus e acreditavam em Jesus. 

— Palavra da Salvação.

domingo, 5 de abril de 2020

O SANTO, O CORDEIRO DE DEUS



Naquele tempo, 

1 Jesus e seus discípulos aproximaram-se de Jerusalém e chegaram a Betfagé, no monte das Oliveiras. Então Jesus enviou dois discípulos, 

2 dizendo-lhes: “Ide até o povoado que está ali na frente, e logo encontrareis uma jumenta amarrada, e com ela um jumentinho. Desamarrai-a e trazei-os a mim! 

3 Se alguém vos disser alguma coisa, direis: ‘O Senhor precisa deles, mas logo os devolverá’”.
 
4 Isso aconteceu para se cumprir o que foi dito pelo profeta: 

5 “Dizei à filha de Sião: Eis que o teu rei vem a ti, manso e montado num jumento, num jumentinho, num potro de jumenta”. 

6 Então os discípulos foram e fizeram como Jesus lhes havia mandado. 

7 Trouxeram a jumenta e o jumentinho e puseram sobre eles suas vestes, e Jesus montou. 

8 A numerosa multidão estendeu suas vestes pelo caminho, enquanto outros cortavam ramos das árvores, e os espalhavam pelo caminho. 

9 As multidões que iam na frente de Jesus e os que o seguiam, gritavam: “Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana no mais alto dos céus!”
 
10 Quando Jesus entrou em Jerusalém a cidade inteira se agitou, e diziam: “Quem é este homem?” 

11 E as multidões respondiam: “Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galileia”.

— Palavra da Salvação.

sábado, 4 de abril de 2020

ESSE HOMEM REALIZA MUITOS SINAIS


"E também para reunir na unidade os filhos de Deus dispersos." 

Naquele tempo, 

45 muitos dos judeus que tinham ido à casa de Maria e viram o que Jesus fizera, creram nele. 

46 Alguns, porém, foram ter com os fariseus e contaram o que Jesus tinha feito. 

47 Então os sumos sacerdotes e os fariseus reuniram o Conselho e disseram: “Que faremos? Este homem realiza muitos sinais. 

48 Se deixamos que ele continue assim, todos vão acreditar nele, e virão os romanos e destruirão o nosso Lugar Santo e a nossa nação”. 

49 Um deles, chamado Caifás, sumo sacerdote em função naquele ano, disse: “Vós não entendeis nada. 

50 Não percebeis que é melhor um só morrer pelo povo do que perecer a nação inteira?” 

51 Caifás não falou isso por si mesmo. Sendo sumo sacerdote em função naquele ano, profetizou que Jesus iria morrer pela nação. 

52 E não só pela nação, mas também para reunir os filhos de Deus dispersos. 

53 A partir desse dia, as autoridades judaicas tomaram a decisão de matar Jesus. 

54 Por isso, Jesus não andava mais em público no meio dos judeus. Retirou-se para uma região perto do deserto, para a cidade chamada Efraim. Ali permaneceu com os seus discípulos. 

55 A Páscoa dos judeus estava próxima. Muita gente do campo tinha subido a Jerusalém para se purificar antes da Páscoa. 

56 Procuravam Jesus e, ao reunirem-se no Templo, comentavam entre si: “Que vos parece? Será que ele não vem para a festa?” 

— Palavra da Salvação.

sexta-feira, 3 de abril de 2020

SERÁ QUE HOJE NÃO AGIMOS COMO OS JUDEUS?



"Procuravam prender Jesus, mas ele escapou-lhes das mãos." 

Naquele tempo, 

31 os judeus pegaram pedras para apedrejar Jesus. 

32 E ele lhes disse: “Por ordem do Pai, mostrei-vos muitas obras boas. Por qual delas me quereis apedrejar?” 

33 Os judeus responderam: “Não queremos te apedrejar por causa das obras boas, mas por causa de blasfêmia, porque sendo apenas um homem, tu te fazes Deus!” 

34 Jesus disse: “Acaso não está escrito na vossa Lei: ‘Eu disse: vós sois deuses?’ 

35 Ora, ninguém pode anular a Escritura: se a Lei chama deuses as pessoas às quais se dirigiu a palavra de Deus, 

36 por que então me acusais de blasfêmia, quando eu digo que sou Filho de Deus, eu a quem o Pai consagrou e enviou ao mundo? 

37 Se não faço as obras do meu Pai, não acrediteis em mim. 

38 Mas, se eu as faço, mesmo que não queirais acreditar em mim, acreditai nas minhas obras, para que saibais e reconheçais que o Pai está em mim e eu no Pai”. 

39 Outra vez procuravam prender Jesus, mas ele escapou das mãos deles. 

40 Jesus passou para o outro lado do Jordão, e foi para o lugar onde, antes, João tinha batizado. E permaneceu ali. 

41 Muitos foram ter com ele, e diziam: “João não realizou nenhum sinal, mas tudo o que ele disse a respeito deste homem, é verdade”. 

42 E muitos, ali, acreditaram nele. 

— Palavra da Salvação.

quinta-feira, 2 de abril de 2020

DISSE JESUS: EU SOU ANTES DE ABRAÃO


"Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia." 

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: 

51 “Em verdade, em verdade, eu vos digo: se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte”. 

52 Disseram então os judeus: “Agora sabemos que tens um demônio. Abraão morreu e os profetas também, e tu dizes: ‘Se alguém guardar a minha palavra jamais verá a morte’. 

53 Acaso és maior do que nosso pai Abraão, que morreu, como também os profetas? Quem pretendes ser?” 

54 Jesus respondeu: “Se me glorifico a mim mesmo, minha glória não vale nada. Quem me glorifica é o meu Pai, aquele que vós dizeis ser o vosso Deus. 

55 No entanto, não o conheceis. Mas eu o conheço e, se dissesse que não o conheço, seria um mentiroso, como vós! Mas eu o conheço e guardo a sua palavra. 

56 Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia; ele o viu, e alegrou-se”. 

57 Os judeus disseram-lhe então: “Nem sequer cinquenta anos tens, e viste Abraão!” 

58 Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade, vos digo, antes que Abraão existisse, eu sou”. 

59 Então eles pegaram em pedras para apedrejar Jesus, mas ele escondeu-se e saiu do Templo. 

— Palavra da Salvação.